Solvay e Bombeiros da Póvoa: a segurança da colaboração

A Solvay Portugal mantém, há quase dez anos, um protocolo com o Corpo Voluntário de Salvação Pública da Póvoa de Santa Iria, no âmbito da segurança contra incêndio e da prestação de primeiros socorros, do maior interesse para ambas as entidades. É uma história de frutuosa colaboração, que se traduz na segurança de pessoas e bens.

BombeirosClick to enlarge
O protocolo abrange visitas dos Bombeiros à Fábrica, para conhecerem bem as instalações e os principais riscos; formação na utilização de extintores, carretéis ou bocas de incêndio; backupde água por ocasião frequente de manutenções na rede de incêndio; e participação de equipas de combate e socorrismo nos exercícios anuais do Plano de Emergência Interno. Em contrapartida, a Solvay atribui um subsídio anual e procura responder a solicitações pontuais de apoio à actividade da Corporação.

A colaboração com os Bombeiros da Póvoa é muito útil em várias vertentes e, desde logo, pela sua competência para intervirem em situações de emergência. Os nossos químicos, nomeadamente inflamáveis e comburentes, apresentam risco de incêndio nas instalações, pelo que, sendo eles bem equipados e treinados para o combate ao fogo, constituem uma mais-valia em situação real”, comenta Patrícia Cecílio, coordenadora de Segurança, Saúde e Ambiente na Solvay Portugal.

A nossa Empresa aposta na prevenção, respeitando as melhores práticas na segurança de processo, e tem nos últimos anos aumentado os meios de primeira intervenção, para fazer face no imediato a qualquer ocorrência. Porém, é crucial saber que os Bombeiros estão perto e dispõem dos recursos humanos e materiais para nos auxiliarem”, considera Patrícia Cecílio.

Na vertente formativa, refere a gestora de Segurança, “destaca-se o papel essencial do treino ministrado pelos Bombeiros à nossa brigada de emergência”, com exercícios de combate a fogo real utilizando os meios da Solvay. “É uma formação prática do agrado dos intervenientes, pois têm oportunidade de testar os equipamentos e de esclarecer dúvidas junto do Comandante, que detém larga experiência”.

Conhecimento, enorme vantagem

O 2.º Comandante Vítor Magrinho é visita assídua à Fábrica. Está, por isso, habilitado como poucos a observar o alcance da colaboração entre a sua Corporação e a Solvay. “A partilha de conhecimento, um dos propósitos deste protocolo, possibilita aos nossos bombeiros um desempenho mais rápido e eficaz numa situação real. Conhecemos os pontos de acesso, a localização dos equipamentos e conhecemos, também, os riscos físicos e estruturais da fábrica”, observa o operacional.

Este trabalho desenvolvido ao longo de anos fortaleceu o Plano de Emergência da Solvay. Permitiu a criação de equipas de primeira intervenção, com colaboradores formados para identificar e analisar o risco. E tornou estes colaboradores competentes para actuar em situação real, de modo a minimizar o impacto até à nossa chegada”, sublinha Vítor Magrinho.

A participação em simulacros garante que temos pessoas bem formadas e capazes de desempenhar a sua função, além de que a interacção entre bombeiros e colaboradores é de extrema importância para o sucesso. É, pois, com grande apreço que damos continuidade a este protocolo, de forma a garantir a prevenção de riscos”, remata o 2.º Comandante dos Bombeiros da Póvoa.