Solvay figura entre as empresas que mais investem em I&D em Portugal

Foto Solvay I_D em PortugalClick to enlarge
A Solvay posiciona-se entre as empresas que mais despesa em Investigação & Desenvolvimento realizam em Portugal, de acordo com os resultados do Inquérito ao Potencial Científico e Tecnológico Nacional (IPCTN17) publicados pela Direcção-Geral de Estatísticas da Educação e Ciência, com referência a 2017.

Segundo os resultados do IPCTN17, referentes à despesa nacional e recursos humanos dedicados a actividades de I&D, divulgados pela DGEEC em Dezembro último, as empresas com mais investimento intramuros em I&D foram responsáveis por 61% da despesa total em I&D do sector empresarial, a qual atingiu 1,3 mil milhões de euros e representou 0,67% do PIB nacional, em 2017. Em termos de recursos humanos em I&D, estas empresas representaram 44% do total de pessoas e 37% do total de doutorados afectos àquelas actividades no sector empresarial.

A Solvay Portugal situou-se no 45.º lugar da longa listagem das indústrias química, farmacêutica e agro-alimentar com mais despesa em actividades em I&D em 2017, com um investimento de 883 mil euros e a dedicação de 14 pessoas à sua plataforma de I&D.

Este investimento é, com efeito, essencial ao Grupo Solvay, porquanto os ensaios executados na unidade de produção de peróxido de hidrogénio (vulgarmente, água oxigenada) na Póvoa de Santa Iria se revestem da maior importância para as demais fábricas operadas pelo negócio Peróxidos Solvay à escala mundial. Seja no domínio da optimização do processo, da nova tecnologia, da eficiência energética, da segurança ou da protecção ambiental, a I&D industrial conduzida pela equipa da Solvay Portugal acrescenta valor.

O IPCTN17, lançado em Março de 2018, foi dirigido a um total de 9029 empresas potencialmente executoras de actividades de I&D. Foram obtidas 7969 respostas, que representaram 88% do total inquirido, das quais 3056 declararam exercer actividades de I&D.