Farmacêutica Chartwell Actives instala-se no Solvay Business Park

A companhia norte-americana Chartwell Pharmaceuticals decidiu criar um centro de competência europeu na área dos princípios activos para a indústria farmacêutica (API), projecto que se concretizou na Chartwell Actives, empresa que acaba de instalar-se no Solvay Business Park. No perímetro industrial Solvay de Póvoa de Santa Iria já se encontram agora a funcionar sete empresas, e outras vêm a caminho.

  Foto_Equipa_Chartwell Click to enlarge
Fruto de uma decisão estratégica do grupo norte-americano Chartwell Pharmaceuticals, sediado no estado de Nova Iorque, a filial portuguesa já conta com um grupo de quinze quadros superiores das áreas da engenharia química e farmacêutica.

Constituída em Outubro de 2016, a Chartwell Actives dedicar-se-á, afinal, à instalação de uma unidade piloto no sector dos genéricos, com capacidade operacional na fermentação, purificação e síntese química para apoio ao desenvolvimento de projectos internos, numa lógica de integração vertical na empresa-mãe.

O propósito da Chartwell Actives é trabalhar activamente para trazer ao mercado produtos de nicho, que ajudem a melhorar a qualidade de vida das pessoas, mas actuando também numa lógica externa de apoio aos seus potenciais clientes e de reforçando os “pipelines” de novos produtos. Os mercados alvo são os Estados Unidos e a União Europeia.

A Chartwell Actives recorrerá a inovadoras tecnologias de ponta, designadamente flow reactors, micro wave reactors e simulated moving bed chromatography, e posiciona-se em áreas de especialização: Desenvolvimento de Negócios, Pesquisa & Desenvolvimento, Engenharia, Processos, Qualidade e Assuntos Regulamentares.

Para Manuel Eduardo Fernandes, director-geral da Chartwell Actives, a escolha do Solvay Business Park deveu-se ao facto de ali se congregarem factores como “a cultura de indústria química, o forte compromisso com a segurança e uma infraestrutura que potencia licenciamento, investimento e procura de serviços”.

Esta unidade arranca com um investimento inicial de dois milhões de euros e a entrada ao serviço deverá ocorrer até final de 2017.

A Chartwell Actives irá recrutar jovens engenheiros para esta instalação piloto e para sustentar os seus planos de crescimento no curto e médio prazos, estando em contacto com várias escolas de Engenharia no País.

Faz também parte da estratégia de crescimento da Chartwell Actives a aquisição de uma unidade industrial de produção de API, dotada de um portfólio de produtos de elevado valor, considerados nalguns casos “life saving molecules”. Estão em curso dois processos, que se encontram em fase de “due dilligence”. Este crescimento via M&A irá possibilitar um crescimento rápido das vendas da Chartwell Actives nos mercados norte-americano e europeu.

O “headquarter” da operação europeia ficará em Portugal, em conjunto com o centro nevrálgico de conhecimento e pesquisa instalado no Solvay Business Park. “Este parque industrial reúne as condições ideais para o desenvolvimento dos nossos projectos. Mais: o parceiro que nos acolhe é indústria e fala a mesma linguagem profissional”, enfatiza Eduardo Fernandes.

Por seu turno, Luís Saldanha da Gama, administrador-delegado da Solvay Portugal, enaltece as valências do Solvay Business Park e recorda “as extraordinárias facilidades de instalação que tornam praticamente imediato o processo de instalação de empresas parceiras na Póvoa de Santa Iria, o que, a acontecer em qualquer outro local, demoraria sempre uma média de 2/3 anos…”.

Além de que, destaca ainda Saldanha da Gama, “o avolumar de unidades que chegam ao Business Park da Solvay confere à região um valor estratégico não só do foro industrial como também económico e de desenvolvimento do ponto de vista social”.