Inédito na fábrica da Póvoa: uma mulher nas operações de turno

O facto é inédito na história da Solvay Portugal e, por várias razões, digno de realce: acaba de ser admitida uma jovem colaboradora, com a categoria profissional de operadora de produção, para uma função de turno.

Foto Catia VilelaClick to enlarge
Cátia Vilela, 28 anos, conhecia a Solvay de nome, por residir na Póvoa, e respondeu ao anúncio de recrutamento por sentir que seria “um desafio novo e um trabalho cativante na indústria”, diferente das suas experiências anteriores.

Adorei a forma como me receberam, o ambiente é óptimo e os colegas têm ajudado à minha integração”, comenta a Cátia a respeito do início da sua formação – conjunta com Fábio Ganchas, também recém-admitido – para, dentro de alguns meses, poder assumir funções na fabricação da água oxigenada.

Estou contente com a proposta que me fizeram para trabalhar na Solvay”, acrescenta esta recém-admitida, determinada a superar o desafio de trabalhar por turnos, um regime laboral que a lei só há poucos anos abriu às mulheres. “Se os homens conseguem, as mulheres também”, exclama convicta.

Nunca baixo os braços, vou sempre à luta!”, assegura a jovem Cátia, que prestará serviço no Departamento Operações, por sinal liderado por uma mulher, mais uma evidência de que a diversidade e inclusão são levadas a sério na Solvay, uma empresa empenhada na igualdade de género e de oportunidades, e no rejuvenescimento dos seus efectivos (com significativo reforço em 2019).